18 de M06, 2019
Beatriz Lobo
Começou a praticar exercício aos 3 anos e já fez modalidades como ballet clássico, dança contemporânea e hip-hop! Também jogou Rugby em 2 equipas. Com 27 anos é PT na Foz.
Natural de
Vila Nova de Gaia
Idade
27
Altura
1,70 m
Peso
63 kg
Quando é que começaste a ter cuidado com a tua forma física e o que te levou a começar a treinar?
Desde muito nova que pratico exercício físico. Fui para uma escola de dança (Ginasiano) com 3 anos onde tive imensas disciplinas, tais como: ballet clássico, dança contemporânea, expressão corporal, música, etc. Andei lá cerca de 10 anos, quando saí experimentei outros tipos de dança como Hip-hop e MTV Dance mas, na verdade, apesar do esforço e de gostar, esse tipo de dança não é “a minha praia”.

Mais tarde entrei no Ismai no curso de Educação Física e Desporto e aí comecei verdadeiramente a abrir os meus horizontes para o desporto no geral. Passei por várias modalidades, tais como andebol, voleibol, ténis, etc., mas a que mais me prendeu foi o Rugby (aparentemente nada a ver comigo mas eu adorava). Joguei cerca de 2 anos, pelo Boavista e pelo Ismai.

Só quando saí da faculdade é que me comecei a focar no fitness e na musculação. Iniciei um estágio no Spump Health Club, lá aprendi a dar aulas de grupo, treino funcional e musculação. Tive a sorte de estar rodeada de ótimos profissionais que me deram excelentes bases para que pudesse crescer apaixonada pelo que faço.
E atualmente, o que te motiva a treinar?
O treino é o momento alto do meu dia. É a hora em que aprendo, em que me foco, que tiro só para mim. Isso permite-me manter o meu corpo saudável, proporcionando-me um bem estar psicológico e uma aparência gratificante. Como profissional de exercício físico para mim cada treino é uma experiência. É importante que nós sejamos capazes de sentir e perceber cada exercício, só assim nos é possivel transmitir aos nossos alunos, com paixão, a forma mais correta de os executar.
Como é um dia típico para ti?
Num dia normal o despertador toca as 7h da manhã, tomo o pequeno-almoço e preparo-me para mais um dia. Dou 3/4 treinos e, na maior parte das vezes, tenho privilégio de conseguir ir almoçar a casa.
Normalmente tenho uma hora de almoço grandinha, aproveito para organizar refeições, treinar e por em dia o estudo e os planos de treino/alimentares. Volto ao estudio onde trabalho (Monday Workon Studio) por volta das 18h e dou mais 3/4 treinos. Não costumo chegar muito cedo a casa. Por vezes levo o jantar na marmita e como entre treinos, por isso, quando chego a casa já é hora de preparar tudo para o dia seguinte, cear e dormir.
Como é o teu estilo de treino semanal?
O meu treino base é musculação. Treino 5x por semana cerca de 1h ou 1h30 quando faço cardio no final. Começo a semana com o treino que mais me custa mas que mais gosto de fazer: a parte anterior da perna, dois dos meus exercícios preferidos para quadrícep são o frog squat e o sissy squat. À terça-feira faço peitoral, ombro e trícep; normalmente à quarta descanso ou faço só uma caminhada. Quinta é dia de toda a parte posterior da perna - adoro o nordic hamstring e o hip thrust. Não há treino nenhum que não goste mas se tivesse que escolher o que menos me motiva, seria o de sexta, de costas e bícep. Ao sábado é dia de adutores e abdutores.

Também fazia 1x por semana kickboxing mas recentemente, com muita pena minha, tive de deixar por falta de tempo. Evito treinar no meu local de trabalho, normalmente treino no Grifo em Gaia. Para mim hora do treino é de lazer por isso nao faz sentido fazê-lo onde trabalho, por muito que goste do que faço.
Quais são os teus hábitos alimentares?
Sou apologista de uma alimentação equilibrada, não gosto de extremismos. Como de tudo mas com moderação e no momento mais acertado, de acordo com os meus objetivos. Tento ser regrada, durante a semana não como “gordices” (açúcar, fritos, fastfood, etc) e ao fim de semana como mais livremente.

Neste momento não me privo de um bom jantar entre amigos, uma sobremesa ou umas pipocas no cinema, mas nem sempre fui assim. Houve uma altura em que controlava todas as gramas de comida e passava semanas sem tocar em nada que não fosse comida “limpa”. Na minha opinião, quando chegamos a um patamar onde nos sentimos bem e estamos saudáveis, não há necessidade de “sofrer” assim com uma dieta tão rígida.

No entanto há regras básicas que já não sei viver sem elas e que fazem toda a diferença no meu bem estar físico e mental:
  • Comer sempre de 3 em 3 horas.
  • A base de todas as minhas refeições é proteína, depois dependendo do momento do dia (se vou treinar ou se é um dia mais sedentário) escolho o acompanhamento, que normalmente é fruta, frutos secos, tortitas de arroz ou salada/vegetais.
  • Bebo sempre pelo menos 3L de água por dia.
  • Não excedo as 3 peças de fruta por dia e escolho as menos calóricas.
  • Bebo sempre uma caneca de chá verde à noite a acompanhar a minha ceia (queijo fresco batido com whey).
A nível de suplementação não uso muita porque acredito que com uma alimentação equilibrada não é necessário. Tomo apenas:
  • Whey porque é uma forma de ingerir a quantidade de proteína que necessito sem que tenha kcal extra.
  • Cafeína nos dias em que me sinto mais cansada (infelizmente nem sempre consigo ter uma boa noite de sono).
  • ómega 3 porque muitas vezes não consigo ingerir a quantidade suficiente só com a alimentação.
Gosto muito de cozinhar e de “inventar” na cozinha, com muita pena minha não costumo ter muito tempo então opto por pratos mais simples.
Que influência tem o treino na tua vida?
O treino influencia tudo na minha vida, acho que não consigo encontrar uma coisa em que não tenha influência. O meu próprio humor é influenciado pelo treino, posso estar num dia péssimo onde tudo corre mal mas quando vou treinar desligo do mundo e quando acabo parece que vejo tudo com mais clareza e fica bem mais fácil. Já é uma rotina do meu dia que não consigo dispensar e quando por algum motivo não consigo treinar ninguém me atura…ahah.

A nível físico faz-me sentir bem, ágil, leve e com energia. Tudo melhora: circulação, obstipação, até dores menstruais. Acho que muita gente sedentária nem tem noção da qualidade de vida que está a perder, uma das coisas que mais me realiza é ajudar as pessoas a alcançarem esse bem estar.
Que música ouves enquanto treinas?
Se soubesses o que sabes hoje, terias feito alguma coisa diferente?
Não teria feito nada diferente, tudo o que passei e continuo a passar são aprendizagens. É isso que faz de mim a pessoa que sou hoje. Tive a sorte sempre de encontrar pessoas no meu caminho que me ajudaram a evoluir tanto a nível de treino, profissional como também pessoal. A humildade está na base da aprendizagem, nós nunca sabemos tudo e há sempre alguém com algo novo para nos ensinar se estivermos dispostos a aprender.
Algum conselho para quem esteja a começar?
Experimentem, vivam e sintam este estilo de vida! Não há nada melhor do que experenciar uma coisa para que a possamos conhecer e o fitness não é diferente: só quem experimenta sabe o que é esta paixão. Por vezes vai doer, não vai ser fácil, mas a curto prazo vais perceber que a gratificação que tiras é muito maior que a dor.

Também é uma grande ajuda ter alguém que nos aconselhe e acompanhe. Eu sou Personal Trainer há cerca de 4 anos, formada em Desporto há 7 e com imensas formações nesta área mas ainda hoje não dispenso o meu Coach. A melhor forma de evolução está na partilha de conhecimentos e, mais uma vez, na humildade.
Se só pudesses escolher um qual seria?
Treino
Glúteo
Desporto/Modalidade
Kickboxing 🥊
Exercício
Hip thrust
Snack saudável
Salmão fumado com tortitas de arroz
Suplemento
Whey
Cheat Meal
Pizza 🍕
Alguma coisa que queiras promover?
O meu instagram, @beatrizlobo_pt.
Partilha esta entrevista
Mais entrevistas 👇
9 de M04, 19
Regina Lima
É co-fundadora e a cara do Nutree - um blog sobre alimentação, bem-estar e fitness. Também realiza workshops de comida saudável, e tem uma rúbrica no programa Olá Maria. Trabalha…
22 de M01, 19
André Rebolo
Madeirense que treina para ser culturista profissional e ambiciona um dia ser uma referência a nível nacional e mundial. É Personal Trainer, Online Coach e Sócio-Gerente do Carlos…
12 de M06, 19
Duarte Cerdeira
Instrutor de Fitness e PT de 30 anos, natural de Braga. Aos 27 anos descobriu que tinha diabetes tipo 1, aprendendo a lidar e a incorporar o treino como parte da terapia.
Recebe em primeiro lugar entrevistas como esta com Diana Souza.
Recebe em primeiro lugar as novas entrevistas e novidades.
Inscreve-me