10 de April, 2020
Catarina Oliveira
Estudante universitária e Personal Trainer de 22 anos. Pratica musculação há 5 anos e é atleta de fisiculturismo há 3 anos. Gosta de cozinhar receitas fit, conviver e inspirar outras pessoas a serem mais saudáveis.
Natural de
Idade
22
Altura
1,63 m
Peso
63 kg
Quando é que começaste a ter cuidado com a tua forma física e o que te levou a começar a treinar?
O principal motivo pelo qual comecei a treinar foi a autoestima, numa altura da minha vidade em que estava a ganhar muito peso e a descuidar-me da minha alimentação.

Partindo do início, fui atleta federada de natação por 11 anos, com treinos diários e competições frequentes ao fim de semana. Porém, com a infelicidade de o meu pai ter tido um acidente grave quando estava no secundário, começou tudo a desmoronar. Na altura afetou totalmente o meu rendimento na escola e nos treinos. O facto de eu também ter alguns problemas como bullying físico e psicológico, levaram-me à decisão final de abandonar a natação, saí para me dedicar ao 12º ano e acabar com algo que me fazia mal. Ao abandonar a prática de exercício por completo e com poucos cuidados com a alimentação, em 2 ou 3 meses engordei 10 kgs e a minha massa gorda tinha disparado, notava-se claramente que estava em baixa forma física. Ao denotar estas mudanças, comecei a deixar-me cair para o fundo do poço… Mas por ser muito critica comigo própria (criticava-me muito ao espelho), ajudou-me também a mudar. Deu-me o “click” de que precisava mesmo de cuidar de mim, sentir-me bem e voltar a sentir-me em boa forma. Estar em boa forma não é uma vaidade, é cuidar da nossa saúde. Se eu pudesse definir esta mudança seria: Eu lutei contra mim própria.

Neste momento faço musculação há 5 anos (comecei com 17 anos, no mesmo ano que saí da natação) e sou atleta de fisiculturismo há 3 anos. Treino sem objetivo em concreto, simplesmente porque adoro treinar. Adoro esta prática e poder ver a evolução do meu corpo.
E atualmente, o que te motiva a treinar?
O que me inspira é todo o processo e tudo aquilo que eu passei para chegar aqui, não só fisicamente como psicologicamente, como indivíduo mas também como atleta. O corpo alcança o que a mente acredita - e isto não é cliché. Procuro sentir-me bem, sentir-me plena comigo, com o que estou a fazer e nos meus resultados, mas sem me prender à obsessão do corpo. Também gosto de partilhar os meus treinos e o meu dia a dia com os outros nas redes sociais, o que me motiva a ir fazendo este processo com calma.
Como é um dia típico para ti?
A minha vida não tem horas fixas. Os meus dias são sempre muito agitados, com gestões à ultima da hora. Os dias começam sempre cedo. Por volta das 5h00, se tiver em contexto de preparação e precisar de fazer cardio em jejum antes de seguir para a faculdade. Se não, acordo pelas 6h00 para preparar o pequeno almoço e fotografar com calma. Saio para a faculdade às 7h15. Depois das aulas dedico-me ao meu trabalho, que neste momento não tem ainda um horário fixo. Dou aulas de aulas de PT, faço prescrição de treinos online e aos sábados sou monitor de sala. Depois do trabalho, dedico-me à faculdade ou a algo que seja preciso fazer ou organizar. A chegada a casa não é certa, os meus dias não são todos iguais. Treino quase sempre por volta das 21h até as 22h-22h30, mediante o grupo muscular. Preparo sempre todas as refeições no dia anterior e deito-me por volta da meia noite (durmo muito pouco, eu sei).
Como é o teu estilo de treino semanal?
Eu construo os meus planos de treino e mudo-os constantemente. Faço musculação 5 vezes por semana, durante 1h30 no máximo, dependendo do grupo muscular:
  • Segunda, quarta e sexta - membros inferiores, dividido entre gluteo/posterior e pernas.
  • Terça - ombro e/ou tricep, cardio e abdominal.
  • Quinta - costas, bicep, abs e cardio.
  • Se fizer um sexto treino - peito.
  • Fim de semana - caminhadas ou corridas com o meu namorado.
Não faço todos os exercícios com as mesmas séries e repetições. Dependente de como for o volume do treino, por norma para superiores faço 5 exercícios e para inferiores 6 a 7. Não invento muito, os básicos são importantes e chegam.

Quais são os teus hábitos alimentares?
Tenho alimentação saudável e equilibrada, gosto de comer bem, adquado às minhas necessidades nutricionais e face à exigência do meu dia a dia. Começo o meu dia com um bom pequeno almoço, nutricionalmente enriquecido para me poder dar um dia de trabalho energético. Mantenho uma ingestão de água diária muito boa (bebo cerca 2.5l por dia), procuro não saltar refeições e fazer boas escolhas alimentares dando importância a todas as refeições.

Opto por alimentos saudáveis, evito alimentos mais processados ou deixo-os para a minha cheatmeal. Acima de tudo procuro comer bem e sentir-me satisfeita, aprendi a não “comer até rebentar” e ficar maldisposta, a comida não acaba naquela refeição. Não conto macros nem peso a comida, como intuitivamente, mas nunca como até rebentar, isso já é gula. Sei quando estou satisfeita e fico por ali. Semanalmente faço uma cheatmeal e é assim que me sinto bem.

Para pré treino faço uma boa refeição, que me permita ter energia e eficiência no treino de força. Pós treino normalmente tomo whey, para uma absorção rápida se não tiver possibilidade de fazer uma refeição nos próximos 45 minutos. A minha suplementação consiste em whey, zmb6 e glutamina.
Que influência tem o treino na tua vida?
Estando na área da saude, a minha imagem é algo que conta. Quando queremos promover um corpo esteticamente bonito acho que devemos representar um. Sermos fisicamente ativos é bom para a nossa saude, ajuda na prevenção de doenças, tratamentos e recuperação de lesões e até mesmo retardar o envelhecimento - o exercício fisico não é vaidade.
Que música ouves enquanto treinas?
Sou sincera, eu tenho imenso gostos musicais mas que dependem do meu mood. se vier mesmo chateada procuro uma playlist pesada no Spotify mas se me apetecer brincar um bocado e abanar o rabo a treinar também toca Reggaeton e Funk, as vezes nem conheço as musicas mas a vibe mete-me a mexer.
Se soubesses o que sabes hoje, terias feito alguma coisa diferente?
Todas as decisões que eu tomei levaram-me a chegar onde cheguei hoje. udo o que nos acontece não vai trazer algo de bom ou alguma lição? - É algo que eu reflito muito… Eu acho que “bater com a cabeça na parede” também é preciso para crescer e para perceber que temos que nos fazer à vida.
Algum conselho para quem esteja a começar?
Fazer as coisas com pés e cabeça, fazer por saude e não apenas por estética. Não tenham vergonha de pedir ajuda a um profissional e gastar o vosso dinheiro naquilo que vale a pena, seja aconselhamento ou acompanhamento, consulta de nutrição ou treino personalizado. Não existem dietas milagrosas nem suplementos que transformem o nosso corpo. Hoje em dia temos tanta informçao e profissionais bem formados que sabemos já o que é bom ou é mau.

Não procurem desculpas para tudo e mais alguma coisa. Vocês precisam de pelo menos 21 dias para que o vosso corpo crie um estimulo de rotina, dêem esse tempo e sejam pacientes.

A motivação e consistência vêm quando se faz algo que se goste. Não gostam de musculação? Façam crossfit ou aulas de grupo! Variem as vossas práticas de exercício para nao criarem rotinas monótonas. Podem recorrer a Apps de treino em casa, já experimentei várias, desde a da Nike, P4P, ou a 7 minutes workout. E o próprio youtube está cheio de conteúdo.

Ah! E não tenham medo de falhar. Sim, vai acontecer não estarem um dia motivados ou com menos energia… vai fazer parte do desafio também. Um treino com menos intensidade é bem melhor que um treino deixado por fazer. Isto é um processo, apenas dependente de vocês. De nós para nós. Cuidem-se!
Se só pudesses escolher um qual seria?
Treino
Glúteo ou Ombro
Desporto/Modalidade
Natação
Exercício
Superiores - Press Arnold ou Elevações
Snack saudável
Ovos ou cenouras cruas
Suplemento
Whey Protein ou Creatina
Cheat Meal
Hamburgueres 🍔
Alguma coisa que queiras promover?
O meu instagram, @cattefitness, é “o meu bebé”, o que é algo que eu adoro. E consequência disso promover também o meu trabalho como PT e online.
Partilha esta entrevista
Mais entrevistas 👇
12 de Feb, 19
Maggy Santos
Adora correr e é hiperativa por natureza. Já fez 3 meias maratonas e vai a caminho da quarta. É autora do blog Operação o ano inteiro. Tem 26 anos e é de Lisboa.
7 de Nov, 18
Miguel Macedo
Natural de Fafe, é instrutor de Fitness no Solinca em Guimarães. Adora viajar, motos, gastronomia e de um bom serão entre amigos, a partilhar histórias à volta de uma mesa cheia.
9 de Oct, 19
Ricardo Stoffel
É advogado, tem 25 anos e vive em Lisboa. Adora viajar e tem como objetivo conhecer todos os países do mundo. Pratica desporto desde os 3 anos e neste momento já não consegue viver…
Recebe em primeiro lugar entrevistas como esta com Pedro Barbosa.
Recebe em primeiro lugar as novas entrevistas e novidades.
Inscreve-me