9 de M07, 2019
Marcelo Gomes
Faz desporto desde sempre. Começou em bebé na natação, modalidade que praticou até aos 14 anos, quando iniciou a musculação. Aos 19 anos é Personal Trainer no seu próprio estúdio.
Natural de
Vila de Cucujães
Idade
19
Altura
1,65 m
Peso
75 kg
Quando é que começaste a ter cuidado com a tua forma física e o que te levou a começar a treinar?
Desde sempre pratiquei desporto. Ainda com alguns meses a minha mãe colocou-me na natação, modalidade que pratiquei desde aí até aos meus 14 anos. Durante esse período fiz os níveis todos e alguns anos de competição, mas a natação tem um grande problema: se não for para competir torna-se um desporto muito monótono. Comecei a ficar um pouco cansado dos treinos diários entre competições, o que me levou a uma ligeira passagem pelo futebol, mas que acabei por abandonar e continuar na natação.

Com 14 anos decidi mudar. Na altura tinha 1,65m e 45 kg, ou seja, tinha um peso baixíssimo para minha estatura e, por isso, era alvo de chacota pois todos os meus amigos eram maiores, mais altos e mais encorpados. Como não crescia em altura resolvi crescer para os lados. Comprei uns halteres e iniciei alguns exercícios em casa. Durante esse ano descobri a calistenia ( Um conjunto de exercícios físicos onde procura-se movimentar grupos musculares, concentrando-se na potência e no esforço), que praticava num parque perto da minha casa em conjunto com um colega, Diogo Camacho.

Ao começar a ver alguns resultados, aos 15 anos, foi-me proporcionada a hipótese de frequentar um ginásio, o Rainha. Estive nesse ginásio durante 3 anos. Apesar de no início sentir-me um pouco perdido tive logo pessoas a ajudar-me, o que me faz considerar esse ginásio, ainda hoje, a minha casa e sempre que regresso para fazer um treino sou recebido de braços abertos por todo pessoal. Por motivos escolares vi-me obrigado a mudar de ginásio, troquei para o Lux que frequentei durante 2 anos. Atualmente treino no meu próprio estúdio em Vila de Cucujães.
E atualmente, o que te motiva a treinar?
Como mencionei, pesava 45kg quando entrei para este mundo. Atualmente estou com 75kg, ou seja, em aproximadamente 6 anos de treino aumentei cerca de 30 kg. Sempre tive as minhas inspirações como, por exemplo, o grande Arnold, o the Rock, entre outras celebridades, mas também me inspiraram outras pessoas mais contactáveis, como atletas nacionais, aos quais ja tive oportunidade de estar pessoalmente.

Hoje a minha maior inspiração sou eu mesmo. Não existe ninguém em quem eu tenha que me basear. Cada um é cada um, se há alguém que eu tenho que superar, esse alguém é aquele que eu vejo todos os dias ao acordar, esse alguém é aquele que sabe realmente como sou, como me adapto e o que tenho que fazer para a me tornar melhor cada dia.

Atualmente já não preciso de uma meta, um foco, uma motivação. Treinar para mim virou uma rotina, jamais é um projeto de verão, tornou-se um projeto para a vida, um vício! Os objetivos que sonhava inicialmente atingir já alcancei e, por isso, agora as metas são outras. Quando atingimos algo que pensamos ser o ideal, olhamos para nós e dizemos “afinal não é bem isto”, há sempre insatisfação, há sempre vontade de querer mais e melhor a cada dia.
Como é um dia típico para ti?
Acordo por volta das 6h30 e arranco para o Porto, onde estou a tirar um curso. Como preparo todas as minhas refeições no dia anterior, vou comendo pelo caminho. Por volta das 13h regresso a Cucujães e pelas 15h abro o meu estúdio, onde permaneço até as 21h/22h.

Hoje em dia tenho a vida um pouco mais facilitada na realização das refeições porque a minha namorada, Tânia Valente, adianta-me as refeições, o que me facilita bastante a vida pois chego a casa e já tenho muita coisa adiantada para o dia seguinte. Depois só me resta desfazer os sacos, preparar os do dia seguinte e aproveitar o pouco de tempo que me resta do dia para estar com ela. Quanto ao treino, treino 6 dias por semana, normalmente com a Tânia. Nos dias em que não consigo, treino nas vagas aqui do estúdio, por esse motivo não tenho um horário especifico, mas sei que me corre melhor ao final da tarde, gosto de treinar já com bastantes refeições no corpo.
Como é o teu estilo de treino semanal?
Neste momento apenas faço musculação. Por vezes ao domingo de manhã vou com a Tânia dar umas braçadas, mas não considero treino, é mais descontrair 🙂
  • Segunda - peito
  • Terça - quadricep
  • Quarta - costas
  • Quinta - bicep e tricep
  • Sexta - femural e glúteo
  • Sábado - Deltoides
Costumo treinar um ou dois músculos (não mais) por sessão, cerca de 6 exercícios para cada, entre 4 a 5 séries. O número de repetições varia conforme o exercício, mas confesso que não treino muito baseado num número de repetições específico, prefiro controlar por fadiga, ou seja, tento monitorizar o treino de forma a atingir sempre o meu limite, fazendo uma gestão de esforço para poder realizar o exercício seguinte.
Quais são os teus hábitos alimentares?
Confesso que não sou o melhor exemplo nesta parte. Se não definir um objetivo especifico desleixo-me bastante, por culpa da minha genética, como sei que tendo “cheat meals” não engordo, acabo por não me restringir muito. Com a massa muscular que estou neste momento e com a facilidade de perda de peso que tenho, faço algumas refeições mais calóricas para poder atingir boas macros e não ficar em risco de catabolizar. Devido ao meu metabolismo nunca estou mais que 3 horas sem comer e realizo cerca 8 refeições diárias.Quando entro em regime sigo uma alimentação muito básica, à base de frango, arroz, brócolos, aveia e ovos.

A nível de suplementação, de manhã tomo multivitaminico, vitamina C e omega 3. Proteína só quando acho necessário pois dou sempre prioridade à alimentação. Também gosto de colocar Amino Pump durante o treino, acho que é um dos poucos intras que realmente se sente benefícios, e tomo diariamente 5g creatina.
Que influência tem o treino na tua vida?
O desporto por si já é algo que tem bastantes benefícios, tanto a nível corporal como psicológicos e sociais. Quando a mente está bem, o corpo também está bem e tudo na vida tem tendência a correr melhor.

Se toda a gente praticasse desporto por prazer, e não como castigo, acho que os resultados seriam muito mais notórios. Hoje em dia ouço bastante “amanhã já vou ter que correr mais porque comi isto e aquilo” essa pessoa nunca vai ter bons resultados, pois precisa de algo “mau” na sua vida para ir fazer desporto. Se independentemente do que fez essa pessoa praticasse sempre exercício não tenho dúvidas de que teria bons resultados. Levo muito isto como lema, se tenho que ir vou e mais nada!
Que música ouves enquanto treinas?
Se soubesses o que sabes hoje, terias feito alguma coisa diferente?
Treinar com cabeça, principalmente! Não querer pegar cargas superiores e perder a técnica e a execução correta para poder fazer o exercício com determinada carga.
Algum conselho para quem esteja a começar?
Se realmente queres isto faz por ti, dedica-te, estuda, faz de tudo para que te tornes sempre alguém melhor. Conhecimento não ocupa espaço: procura profissionais especializados para te ajudar, não aches que tudo o que está na internet está certo, não é por veres determinado video que já sabes tudo 😉

Não queiras andar com o carro a frente dos bois e, nuns meses de treino, fazer e pegar tanto como os que já treinam há 10 anos! Previne-te de lesões, não inventes exercícios e sê humilde! O rapaz maior do ginásio nem sempre é o mais entendido na matéria!

Não tenhas medo de ser julgado pelos grandes. Não te esqueças que todos tivemos um começo, todos já fomos pequenos, magros ou gordos, uns mais outros menos atléticos mas ninguém nasceu já com um corpo grande e musculado, portanto não tenhas vergonha de pegar cargas baixas ao lado dos grandes. Um dia também poderás ser um dos que estas a ver hoje e vais ajudar o novato e não julgar! Nunca te esqueças de quem foste!
Se só pudesses escolher um qual seria?
Treino
Perna
Desporto/Modalidade
Musculação
Exercício
Agachamento livre com barra
Snack saudável
Panquecas 🥞
Suplemento
Creatina
Cheat Meal
Massa a Bolonhesa
Alguma coisa que queiras promover?
O meu instagram, @Marcelo_fitnesspt e @fitcouple_mt
Partilha esta entrevista
Mais entrevistas 👇
5 de M12, 18
André Coelho
Founder e Personal Trainer na Box HD training, em Braga, onde procura sempre desafiar os seus alunos. Tem 30 anos e adora viajar e conviver com os amigos.
2 de M04, 19
Valter Silva
Tem 25 anos, é de Viana do Castelo e vive em Lisboa. Adora treinar no ginásio ou ao ar livre, jogar futebol ou padel, e sempre que pode vai surfar com amigos. Nos tempos livres…
9 de M10, 19
Ricardo Stoffel
É advogado, tem 25 anos e vive em Lisboa. Adora viajar e tem como objetivo conhecer todos os países do mundo. Pratica desporto desde os 3 anos e neste momento já não consegue viver…
Recebe em primeiro lugar entrevistas como esta com Raquel Antunes.
Recebe em primeiro lugar as novas entrevistas e novidades.
Inscreve-me