24 de M10, 2018
Diana Brites
Apresentadora, estudante de comunicação na Escola Superior de Comunicação Social de Lisboa, é natural de Parede e reside em Alcabideche. Gosta de treinar a sua cadela, Leia Organa, fazer equitação e pintar.
Natural de
Parede
Idade
27
Altura
1,70 m
Peso
50 kg
Quando é que começaste a ter cuidado com a tua forma física e o que te levou a começar a treinar?
Comecei a treinar com cerca de 21/22 anos, com a motivação de criar músculo, porque desde sempre fui uma pessoa magra, derivado ao meu metabolismo rápido. Sempre tive curvas e proporcionalidade, mas queria ganhar mais estrutura e mais corpo. Desenganem-se pois, da mesma forma, que é desagradável para uma pessoa mais gordinha ouvir que “estás gorda” é, igualmente, desagradável para uma pessoa magra ouvir “estás tão magra“ e garanto que os magros ouvem mais essa frase diretamente, porque ninguém pensa que é ofensivo (mas é!).

Entretanto, um namorado que tive nessa idade era completamente expert em ginásio, ia todos os dias e incutiu-me bastante esse hábito saudável. Treinávamos juntos e ensinou-me como treinar corretamente a hipertrofia muscular. Passei dos 47 kg para 50 kg, aumentando a massa muscular e a partir daí nunca perdi o bichinho do ginásio. Claro que a minha paixão pelo desporto ajudou na causa, porque desde pequena que adoro desporto. Educação física era a melhor nota que tinha na escola, era um pouco “maria-rapaz“ (2 irmãos tem influência) e praticava algumas modalidades como equitação, patinagem artística, Ski, Muay Thai e ainda experimentei ginástica artística (porque desde pequena sempre tive o sonho de ser ginasta profissional) mas sem grande sucesso, porque já tinha mais de 18 anos.
E atualmente, o que te motiva a treinar?
Atualmente, treino pelo mesmo motivo pelo qual comecei a treinar - hipertrofia. Quem tem metabolismo muito rápido tem dificuldade em ganhar peso. Assim que se para de treinar perde-se, muito facilmente, o músculo que se criou, portanto pretendo sempre ganhar mais massa muscular, definir e contornar músculos e manter-me tonificada e saudável.

E digo-vos: não há nada que me faça melhor ao corpo e à mente do que treinar logo pela manhã e sentir que tenho um corpo que gosto. Eu motivo-me a mim própria. Como diz uma frase que adoro “a fit, healthy body - that is the best fashion statement”. Gosto de libertar o stress do dia a dia, esforçar os músculos do corpo, sentir que tenho força e estar confiante quando olho para o meu corpo diante do espelho. Temos de ter amor próprio, e cuidar de nós, porque só temos um corpo e nada se consegue sem trabalho! Como sabem a idade só desajuda, certo?
Como é um dia típico para ti?
O meu dia, fora da época da universidade ou trabalho, começa às 9h da manhã. Gosto de me levantar relativamente cedo, até porque o meu corpo funciona muito bem com relógio biológico, basta-me acordar algumas vezes àquela hora com despertador e depois começo a acordar sozinha. Gosto de dar um grande beijo à minha cadela, trazê-la para dentro de casa (às escondidas dos meus pais, que estão no trabalho 😋) e partilhar um pouco do meu pequeno almoço com ela. Gosto de comer pouco de manhã para poder treinar como deve de ser e sigo para o ginásio. Quando termino o treino, aí sim, tenho uma refeição à grande ou um grande segundo pequeno almoço ou um grande almoço. O resto do dia depende dos amigos e combinações, férias são férias e os planos são sempre espontâneos. No final do dia costumo ir passear, brincar e treinar a minha cadela, Leia Organa (a miúda mais gira do Starwars, versão Border Collie que, tal como a dona, também é muito desportista e ativa).

Em alturas de trabalho, tenho de organizar o dia ao contrário, o que já não me agrada tanto, porque necessito muito de ir ao ginásio de manhã para ficar muito mais energética (já que eu não gosto de café). Acordo cedo, tomo um bom pequeno almoço, vou para o trabalho ou para a universidade e depois no final do dia dedico-me ao ginásio, janto muito bem e antes de me deitar tento sempre tirar um tempo para a parte social: amigos, mensagens, telefonemas, uma leitura um dia ou outro e de seguida: dormir cedo. Com a ida ao ginásio ao fim do dia sinto que durmo de uma forma diferente, mais descansada e com um sono muito mais profundo, por estar cansada e por ter exigido fisicamente de mim, após um dia de trabalho. Para mim é muito importante ter boas noites de sono, o meu corpo necessita sempre de 8 horas para me sentir saudável. No dia a seguir, acordo sempre muito repousada e bem disposta. Cada uma das épocas tem as suas vantagens 😊
Como é o teu estilo de treino semanal?
Pratico Hipertrofia, para aumento muscular. Faço algum (mas pouco) cardio em aulas de bicicleta e Zumba (que também diverte!). O meu treino dura por volta de uma hora, uma hora e pouco. Ponho fones nos ouvidos e não gosto de andar a conversar com “meio ginásio”, porque prefiro treinos intensos e sem muito descanso. Sou prática: prefiro ir meia hora ao ginásio mas treinar com intensidade, do que ir 2 horas ao ginásio para fazer sala e café.

Costumo treinar no Holmes Place da Beloura, em Sintra porque, para além de ser o mais perto da minha casa, para mim é muito importante o ambiente e a energia de um ginásio, até porque, de certa forma, influencia a minha disposição e vontade. Todos nós gostamos de estar num sítio agradável e confortável, que nos faça sentir bem.
Quais são os teus hábitos alimentares?
Confesso que não sou muito regrada em termos de alimentação. Vejo alguns documentários de nutrição (recomendo o What the health) e tento fazer um esforço por ter uma alimentação mais equilibrada. Sempre comi tudo, sem exceção. Como tenho um metabolismo rápido, nunca engordei. Aliás, isso foi sempre algo que tive dificuldade. Este ano, comecei a ter mais cuidados com a alimentação, porque acho que é tudo uma questão de educação e, com a informação que as tecnologias nos fornecem, ficamos mais cientes daquilo que faz bem ou não, e o que são bons hábitos. Há regras que segui instintivamente desde sempre. Como poucas quantidades de comida, muitas vezes ao dia (estou sempre a comer e nunca passo fome). À noite não como fruta por causa do açúcar e também não sou uma pessoa naturalmente dada aos doces (exceto GOMAS, sou extremamente viciada! 😛 ). Não como sobremesa 90% das vezes, e depois das refeições tenho o hábito de beber um carioca de limão para ajudar à digestão e proteger o estômago.

Ultimamente, tenho andado a esforçar-me por ter refeições mais equilibradas. Creio que o equilíbrio é a chave. Como infelizmente detesto vegetais, mas felizmente adoro sopas, opto por comer sempre uma sopa de legumes ao inicio da refeição. De resto, gosto um pouco de tudo, tanto peixe como carne são bem-vindos e tenho uma especial paixão por massa. Como disse, equilíbrio para mim é muito importante, portanto não me privo de nada. Um dia por semana é infalível que tenho de ir comer um BigMac com cola-zero (riam-se vá , vai ao mac mas pede cola-zero... trying to be healthy, dentro do unhealthy ok ? 😁) com molho de alho (perdição número dois, a seguir às gomas). Acho saudável fazer um cheat day, até porque, volto a referir, extremismo não leva ninguém a lado nenhum, não é saudável. Além disso, também considero o choque calórico importante para mexer no nosso metabolismo. Levar uma semana com uma alimentação regrada, acostumando o corpo a poucas calorias e, de repente, dar um choque no organismo com uma bomba calórica. Em relação a suplementos, não costumo tomar pré-treino, nem pós-treino, tento ser o mais natural possível dentro da suplementação.
Que influência tem o treino na tua vida?
Bastante. Sinto-me um pouco zombie, um pouco em baixo, menos energética de personalidade quando começo a entrar naquele loop de “couch potato”. É muito fácil entrar nessa tendência sedentária e depois muito difícil sair dela. Por isso é que é importante termos motivação, seja ela qual for, o importante é não parar. Sinto muito que quando tenho regras na minha vida fico mais feliz e concretizada, isto é: levantar cedo, ir ao ginásio e pôr todas as células do meu corpo em esforço, a mexer. De seguida, um duche e estou pronta para um dia de trabalho ou de universidade, com uma energia completamente diferente. Saio sempre do ginásio a dar um concerto dentro do carro a altos berros! 😄

Fico animada, divertida e motivada para fazer mais mil coisas do meu dia e isso reflete-se bastante também no relacionamento com as outras pessoas. Com uma energia muito mais alegre, contagiamos mais os outros e damo-nos melhor com o mundo! Nós atraímos a energia que emanamos. E no final do dia? Cansada, claro! Mas sinto que foi um dia preenchido e concretizado. Isso dá-me muito prazer. É obvio que maior parte das vezes quero fazer aquela aula de cardio logo pela manhã e a minha cama simplesmente não me larga!!! É normal haver dias que estamos mais preguiçosos e outros menos, mas nos dias que me consigo soltar dela e faço a aula penso “valeu a pena!!“ e é este valer a pena constante que chamo disciplina, e essa educa-se.
Que música ouves enquanto treinas?
Se soubesses o que sabes hoje, terias feito alguma coisa diferente?
Nada diferente. Eu levo a vida de uma forma muito leve, acredito muito no destino, mas também acredito que temos de fazer por ele. “ajuda-te e Eu ajudar-te-ei”. Não faria nada diferente porque TODOS os eventos da minha vida (sejam bons, muito bons, maus, muito maus) moldaram a minha pessoa a ser o que é hoje! TUDO o que sou hoje deve-se a esses erros e essas conquistas, a essas dores, a essas alegrias, a esses amores, a esses falhanços… !

Então se gosto da pessoa que sou hoje, porque haveria de querer mudar alguma coisa no passado? É tudo uma aprendizagem e irá ser até ao dia que pararmos de respirar. Está mal? Melhora!! Se não gostas? Muda!! Gostas? Luta! A vida não veio com um manual de instruções e ninguém é perfeito. Sejam humildes, tentem sempre ser melhores, especialmente por dentro. Tornem a vida simples. E isto não é dito para parecer bonito, quem me conhece bem sabe que sou uma pessoa que tenta facilitar a vida em vez de complicar e que sou uma pessoa com defeitos, claro, mas sempre a tentar ser melhor. Tento ser especialmente positiva! Acredito que a nossa mente tem mais influência e mais poder na nossa vida que aquilo que nós imaginamos.
Algum conselho para quem esteja a começar?
Eu não sou nenhuma guru do treino ou a miss perfeição no que toca a persistência no ginásio. Eu sei o que é difícil acordar e ir para o ginásio, quando estamos na cama ou no sofá a ver um filme. Sei o quão irritante é vermos um instastory de uma pessoa que vai consistentemente ao ginásio, sem falhar, levando-nos a pensar “como consegue?”. Mas também sei o que é ir todos os dias ao ginásio sem falhar e levar a vida com uma energia ótima, alegre... e para mim é a melhor sensação de sempre; é uma bola de neve, só custa começar…! Assim que embalamos, começamos a treinar, a sentirmo-nos bem por dentro e por fora, a vermos resultados e a sentirmo-nos mais energéticos, só vamos querer mais e mais porque é uma sensação viciante. E isso leva-nos a melhorar a auto estima, a confiança e o amor próprio.

O meu pai sempre me disse desde pequena “O único sítio onde o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário”, e nada se consegue sem trabalho. Acorda, olha-te ao espelho, dita regras, compra um fato de treino bonito, põe a música mais positiva e animada que conheceres e não penses sequer: põe-te fora de casa e ginásio! É um hábito que irá melhorar a tua vida de dentro para fora em todos os aspetos.
Se só pudesses escolher um qual seria?
Treino
Hipertrofia
Desporto/Modalidade
Equitação, Dressage
Exercício
Elevações barra fixa
Snack saudável
Tremoços com alho
Suplemento
Barrinhas de proteína
Cheat Meal
McDonalds
Alguma coisa que queiras promover?
Gostaria muito de partilhar o meu perfil de Instagram, @dianabrites, para que as pessoas possam seguir o meu estilo de vida, partilharem comigo os seus, e acompanharem os meus projetos de apresentadora. Convido-vos também a seguir a página da minha cadela, @leia.blue.bordercollie, a super collie que faz muitos truques de obediência, de free style, frisbee e nutrição canina (que dessa entendo bem).
Partilha esta entrevista
Mais entrevistas 👇
19 de M02, 19
Pedro Barbosa
Da advocacia a professor de yoga. Carioca a viver em Lisboa. Gosta de estar em família e amigos, de meditar, surfar e estar sempre em atividade!
26 de M03, 19
Mafalda Baptista
Tem 30 anos, e é apaixonada pelo Cross Fit - como modalidade e estilo de vida. Trabalha na área do desporto onde se dedica a ajudar as pessoas com quem trabalha a atingirem os seus…
12 de M03, 19
Inês Rodrigues
É fotógrafa e cabin crew, mas também adora ginásio e a área da psicologia. Nas redes sociais e no seu trabalho como coach incentiva diariamente todos a trabalharem pelos seus…