26 de M06, 2019
Dora Matos
Com 28 anos mantém a sua paixão de infância pelo desporto. No seu blog partilha vários treinos e receitas e também dicas de beleza e viagens.
Natural de
Leiria
Idade
28
Altura
1,62 m
Peso
51 kg
Quando é que começaste a ter cuidado com a tua forma física e o que te levou a começar a treinar?
Eu sempre fiz desporto ao longo da minha vida. A minha mãe diz-me que eu era a primeira a pedir para experimentar novas modalidades. E a verdade é que tenho muito boas recordações desses momentos de infância, sempre em movimento ;)

Fiz patinagem artística durante seis anos, andebol durante dois anos, natação durante sete anos, dança durante um ano… Na escola adorava jogar basebol, futebol, badminton e basquetebol! As que me faziam menos graça: voleibol e ginástica :)

Quando estava em Madrid, onde estudei, trabalhei e vivi durante um ano e meio, parei de fazer desporto. Tinha um bom trabalho na minha área, um bom salário, estava a descobrir uma nova cidade e, sobretudo, estava muito feliz. Mas começou a onda da crise, não me renovaram o contrato e deixei a capital espanhola.

Foi então que aproveitei para "fugir" até França e começar o caminho de Santiago de bicicleta desde ali. Cada dia dessa viagem fez-me perceber que queria aquela sensação de bem-estar que produz o exercício físico durante toda a minha vida. Foram mais de 1000 km de paisagens impressionantes e exercício físico diário que me fizeram valorizar e saber relativizar certas situações. Uma viagem que me fez refletir muito, onde me desafiei a nível físico e onde atingi metas que desconhecia. Foi aí que tudo recomeçou e nunca mais parei.
E atualmente, o que te motiva a treinar?
Muitas pessoas me perguntam o que me motiva tanto, penso que se deve à minha consistência diária. Eu sou uma pessoa muito persistente. Na realidade sempre fui e isso aplica-se a todas as áreas da minha vida. Em geral não gosto de queixar-me nem gosto que se queixem por algo que sei que não se trabalhou para atingir.

Quando queres, consegues. Essa é a minha perspectiva.

O exercício físico faz parte da minha rotina (não vivo sem ele como também não vivo sem comer ou dormir). Penso que a motivação também necessita de ser alimentada para poder crescer. Sinto que o desporto me dá uma sensação de preenchimento, liberdade, inspiração e realização pessoal que poucas coisas me podem dar. Além disso “é o meu momento”. E todos devemos ter “o nosso momento” todos os dias. Só podemos estar bem com os outros se estivermos bem connosco mesmos.

O que mais me motiva, sem dúvida, é a sensação final que me proporciona o exercício físico, pelas endorfinas que liberto e pelo relax e bem-estar imediato. Essa sensação inspira-me para muitas outras coisas. Pode parecer estranho para quem não treina, mas canso-me mais quando não faço exercício diariamente. Quem treina provavelmente compreenderá o que digo ;)
Como é um dia típico para ti?
Gosto de acordar cedo, de lavar a cara com água gelada e de beber água assim que acordo, mas nem é por obrigação, é mesmo por necessidade! Preparo o meu pequeno-almoço (que podem ser panquecas, smoothies de fruta e vegetais ou papas de aveia) e vou treinar logo a seguir. Só depois é que vou trabalhar. É impensável ir trabalhar sem ter feito exercício antes.

Trabalho num co-working, um espaço de trabalho partilhado onde tenho a minha cozinha ;) Como tenho dois trabalhos, é muito raro sair do escritório antes das 20h, mas quando posso fazê-lo gosto de ir à praia, sentar-me na areia ou numa esplanada a ler, estar com amigos, adoro ir ao cinema, concertos...

Quando chego a casa, enquanto preparo o jantar, aproveito para preparar logo o almoço do dia seguinte. Nunca almoço em casa porque preparo sempre as refeições com antecedência no dia anterior. Embora a casa fique perto do trabalho, sinto que produzo mais desta forma e, além disso, como uma refeição que foi preparada por mim.
Como é o teu estilo de treino semanal?
Eu costumo variar bastante os meus treinos porque gosto de trabalhar várias partes do corpo mas também porque acho desgastante para o corpo fazer sempre o mesmo tipo de exercícios. Adoro correr (mais outdoor que indoor), de andar de bicicleta e treino de força. Normalmente faço 3 sets entre 12 e 15 repetições. Também gosto muito de pilates reformer e queria experimentar kickboxing! Adoro combinar com natação também por ser um desporto de baixo impacto mas que tem muitos benefícios! Além disso, sinto que relaxo muito quando estou debaixo de água.

Um bom treino nunca dura menos do que uma hora... E há uma coisa que nunca consigo fazer: treinar o corpo por partes. Adoro treinar várias partes do corpo no mesmo dia (mesmo que um treino seja mais focado na perna, por exemplo, não deixo de treinar braços ou fazer abdominais nesse dia)! Não sigo um plano de treino à regra, até porque não tenho nenhum objectivo específico atualmente, mas gosto muito de combinar um treino de cardio com musculação, sinto que dessa forma faço um treino completo.

Treino para me sentir bem, pela subida da dopamina, pela sensação de liberdade e inspiração que me traz todos os dias. É um vício - um vício muito bom! - que me custaria muito deixar de lado. Apesar de ser uma comparação “contraditória”: o exercício é o meu cigarro diário que não conseguiria deixar de lado.
Quais são os teus hábitos alimentares?
Penso que a base para manter uma alimentação saudável é a organização: organizar a lista das compras, as refeições diárias e os planos de treino. O corpo e a carteira agradecem que compremos só o que necessitamos, o que está na lista da compra e principalmente que comamos o que foi cozinhado por nós.

Não sigo nenhum estilo de alimentação concreto, mas aposto sempre numa alimentação rodeada de fruta e verduras, embora goste muito de peixe e de carne.

Sou apologista do equilíbrio: gosto de fazer uma vida onde possa comer de tudo sem me privar de nada completamente, porque penso que a riqueza e a saúde está na variedade. Evito ao máximo comer gorduras saturadas e açúcar em exagero. Não quer dizer que não coma de vez em quando um doce ou outro (até estaria a mentir se o dissesse), mas é uma coisa esporádica e que não entra na minha alimentação diária. A alimentação saudável impacta diretamente na nossa estética e na nossa saúde física e mental de maneira muito positiva. É a base do bem-estar e da longevidade.

O que não pode faltar todos os dias na base da minha alimentação:
  • Beber 2 litros de água
  • Beber um chá / sumo natural / smoothie
  • Comer entre 2 a 3 peças de fruta
  • Comer frutos secos
  • Comer legumes e/ou verduras em, pelo menos, uma refeição diária
Que influência tem o treino na tua vida?
Quando treino sinto-me muito mais ágil, forte, feliz e completa a todos os níveis! Mesmo para as pessoas que são confiantes e decididas, o treino é uma ferramenta óptima de preparação, reflexão e auto-estima. É um remédio natural com poderes infinitos!
Que música ouves enquanto treinas?
Se soubesses o que sabes hoje, terias feito alguma coisa diferente?
Com o tempo aprendi a encontrar o meu equilíbrio. Houve uma altura em que corria todos os dias e isso não é muito bom para os joelhos, por exemplo. Além disso não praticava musculação. Hoje em dia não corro todos os dias, mas faço distâncias mais longas duas ou três vezes por semana e combino essas sessões de running com musculação, pilates e natação.
Algum conselho para quem esteja a começar?
Conselhos que posso dar a quem está a começar:
  1. Pratica uma actividade que gostes e arranja tempo para ti: É meio caminho andado para te motivares e não desistires.
  2. Define objectivos e metas reais com algo que possas atingir realmente, não te mintas a ti próprio.
  3. Se vires que precisas de aconselhamento profissional, não hesites. São eles os que melhor nos podem assessorar.
  4. Comer adequadamente (e não cortar drasticamente com nenhum alimento, muito menos com os hidratos de carbono - exceto se nos for indicado por um especialista em nutrição)
  5. Ter um plano de treino. Um plano de treino pode ajudar muito quando estamos a começar a fazer exercício pelas primeiras vezes. Até digo mais, é recomendável contratar um Personal Trainer que nos oriente um pouco. E isto só tem benefícios no início, porque o profissional além de fazer um plano de acordo com o teu caso particular e necessidades, vai acompanhar o teu crescimento e vai-te ensinar novos exercícios (que podes fazer no futuro ti sozinho).
  6. Treinar demasiado e passar fome é, sem dúvida, um erro muuuuito grande!
  7. Não é por passares duas horas no ginásio "a dar tudo" durante 6 dias por semana que vais ter resultados mais rápidos e eficazes. O descanso e a moderação são muito importantes neste processo. Passar fome é outro erro muito comum, e por norma, não dura muito. Por algo será.
Tenho muitos conselhos como estes em www.doramatos.com ;)
Se só pudesses escolher um qual seria?
Treino
Outdoor
Desporto/Modalidade
Running
Exercício
Prancha
Snack saudável
Panquecas com fruta feitas por mim!
Suplemento
Proteína vegan
Cheat Meal
Pizza (autêntica) 🍕
Alguma coisa que queiras promover?
No meu Instagram e no meu blogue é onde me podem acompanhar diariamente. É lá que publico todos os conteúdos de relevância para mim e onde tenho os meus produtos favoritos à venda com descontos exclusivos!
Partilha esta entrevista
Mais entrevistas 👇
12 de M03, 19
Inês Rodrigues
É fotógrafa e cabin crew, mas também adora ginásio e a área da psicologia. Nas redes sociais e no seu trabalho como coach incentiva diariamente todos a trabalharem pelos seus…
24 de M10, 18
Diana Brites
Apresentadora, estudante de comunicação na Escola Superior de Comunicação Social de Lisboa, é natural de Parede e reside em Alcabideche. Gosta de treinar a sua cadela, Leia Organa…
5 de M02, 19
Miguel Ruão
Treinar para ele está no topo das prioridades. É Economista e General Manager num grupo financeiro de capital estrangeiro e tem como hobbies viajar, surf, praia e cinema.
Recebe em primeiro lugar entrevistas como esta com Nuno Brito.
Recebe em primeiro lugar as novas entrevistas e novidades.
Inscreve-me